Acho massa os brasileiros protestando contra a corrupção...

Quem dera tivessem vindo à esplanada dos ministérios, ou aos outros pontos de protesto, com a vontade de fazer uma selfie menor do que o desejo pela justiça, sem falar ao celular enquanto dirigia, ou usando o cinto de segurança, sem passar a velocidade permitida depois de ter passado pelo “pardal”. Não jogado algum tipo de lixo pela janela do carro na rua, passado no sinal vermelho sem peso na consciência porque está certo que ali não corre o risco de ser multado.

Pequenas corrupções não nos difere de maus políticos

Pequenas corrupções não nos difere de maus políticos

Sem falar do descumprimento contratual do financiamento do carro que lhe serve, porque sabe que no máximo se tornará um devedor e que a melhor “pessoa” que tem pra se dever é o banco.

E o que dizer dos “gatos” nos contadores de energia, nos hidrômetros. As mentiras ditas comumente como a melhor opção para esconder, camuflar os atos falhos, a corrupção cometida.

Enfim, a lista de atos que relevam a corrupção inerente, cultural, é longa, vasta e vergonhosa!

Aprendeu-se a apontar a corrupção dos políticos, e, essa foi a melhor forma de reprimir a própria.

Querem políticos justos em quanto praticam corrupções!

O Brasil, hoje, é uma família desentendida, a maioria pelo menos dos que se percebem, estão levantando uma bandeira com uma logo que alguém idealizou, está por uma identificação, por moda, uma momento para uma foto legal e não por um propósito, como quem ‘luta’ obstinado para que a impunidade que favorece aos que saqueiam os cofres públicos acabe com justiça. Querem mudança mas não querem mudar. Seguem o embalo, embalo que tem tudo para ser mais um movimento de grande repercussão midiática e nada mais.

O Brasil não precisa apenas de protestos contra corrupção, ou contra corruptos, o Brasil precisa que seus filhos lutem pela justiça, que a apliquem em sua própria vida diariamente.

O Brasil precisa de boa conduta e de brasileiros de boa consciência!